inbound marketing

Landing page de alta conversão: Como fazer

Blog
Por Hellen Scheidt
21 de junho de 2022 | 8 minutos

Fazer uma landing page de alta conversão depende de basicamente uma característica: uma oferta irrecusável.

 

Por exemplo, imagine uma empresa que presta serviços de internet residencial (algo que a maioria da população considera como essencial) lança uma promoção em que novos clientes receberão 50% de desconto nas 12 primeiras mensalidades. E para garantir o desconto, as pessoas interessadas precisam se cadastrar em uma landing page durante o período da campanha.

 

Possivelmente, essa deve ser uma landing page de alta conversão comparando com outras eventuais landing pages da empresa. 

 

Não adianta, portanto, aplicar um layout impecável e usar gatilhos mentais se a oferta em troca do cadastro não for boa. No entanto, para este artigo vamos “desconsiderar” esse ponto. Preparei dicas para a criação da landing page que vão além da oferta. Acompanhe. 😉

 

Como fazer uma landing page de alta conversão

Fazer uma landing page de alta conversão exige que este tripé esteja bem alinhado: 

oferta 🤝 conteúdo 🤝 design.

 

Dicas de conteúdo para uma landing page de alta conversão

Depois de definir o que será ofertado na landing page, passe para a definição do conteúdo. Na grande maioria dos casos, é o conteúdo que deverá guiar o design, salvo em exceções específicas. 

 

Antes de começar a escrever, você pode fazer um checklist com as informações essenciais e que devem estar presentes em algum momento no texto. Como:

  • O que está sendo oferecido em troca do cadastro;
  • Quais as principais informações do produto ou serviço (tamanho, preço, duração, localização, características, para qual público é indicado, etc.);
  • Quais são as características que o diferenciam da concorrência;
  • Entre outros.

 

Tendo uma relação das informações fundamentais, você pode começar a pensar nas seções da landing page e em como tornar essa oferta mais atrativa. Pode ser que algumas das características não precisem estar de forma objetiva no texto. Você pode construir o conteúdo de modo que o usuário perceba implicitamente, ao chegar ao fim do material, o quanto aquela oferta é irrecusável. 

 

Pense também em colocar texto na medida certa. Algumas landing pages têm texto de menos, em que o usuário acessa e fica com dúvidas sobre o produto ou serviço, porque o conteúdo não explica. E, em outros casos, existem LPs com volume excessivo de texto e que desencorajam qualquer um que demonstre interesse no tema. 

 

Use, mas não abuse dos gatilhos mentais. Eles têm serventia somente quando representam realmente a situação do produto ou serviço. Não adianta escrever que algo possui poucas unidades ou é por tempo limitado, quando claramente não é. Às vezes, uma frase sincera e uma explicação têm resultados mais positivos que gatilhos mentais usados sem cuidado.

 

Dicas de diagramação para uma landing page de alta conversão

Antes de tudo, é preciso conhecer as possibilidades e as limitações do software que você usa para criar landing pages. Na yard., usamos o RD Station. Ele é um software completo para diversos objetivos de marketing e vendas e uma de suas funções inclui a criação de landing pages.

 

RD Station Marketing vale a pena?

 

A ferramenta de edição do RD Station é repleta de opções de personalização. Por exemplo, você pode partir de uma LP modelo como esta:

lading-page-rd-station

Modelo de landing page do RD Station.

 

E chegar em um resultado como este:

landing-page-de-alta-conversão

Landing page desenvolvida pela yard.

 

Escolha um software que permita uma personalização quase total da página, desde adicionar imagens, vídeos, botões e HTMLs personalizados. Porque, tendo essas opções em mãos, você poderá chegar em um resultado visual muito mais agradável para a pessoa que está visitando a página. 

 

Lembre-se também de:

  • Usar cores que fazem sentido com o que está sendo oferecido, com a identidade da empresa e que combinem entre si;
  • Incluir botões (CTAs) estratégicos ao longo da landing page;
  • Não incluir links que levam para fora da LP;
  • Checar se todos os elementos ficam bons na versão mobile e na desktop;
  • Manter um espaçamento que dê respiro e destaque os elementos importantes.

 

A importância dos testes A/B para uma landing page de alta conversão

Assim que a sua landing page receber os primeiros acessos, você pode começar a fazer testes visando aumentar a taxa de conversão. E se você substituísse o texto do botão de “Cadastrar-se” para “Quero baixar o ebook”, por exemplo, será que mais pessoas passariam a se cadastrar?

 

É esse tipo de informação que você pode ter através dos testes A/B. Softwares como o RD Station permitem a realização de testes nas landing pages de forma automatizada. Basicamente, você pode criar duas landing pages que são a cópia uma da outra. A landing page A será a original. E na landing page B, você fará modificações para avaliar se elas interferem na taxa de conversão.

 

No entanto, é importante escolher um item para testar por vez. Se você fizer uma versão muito diferente da outra, não saberá qual das mudanças trouxe determinado resultado, o que foge da premissa do teste A/B.

 

Com a configuração pronta, o RD Station exibirá aleatoriamente as duas versões da landing page e te apresentará os dados de acessos, leads e taxa de conversão entre elas. 

 

Se o software que você usa não tem essa funcionalidade ou seu plano do RD Station não tem essa opção, você pode fazer um teste manual. Basta duplicar a landing page e fazer a mudança que deseja testar.

 

Lembre-se, no entanto, que para ter resultados fiéis, você deve exibir as duas versões para as mesmas pessoas/quantidade de pessoas. Tratando-se de tráfego pago, você precisará de duas campanhas com o mesmo público, mesmos anúncios e mesmo orçamento. Para ter mais chances dos resultados serem corretos.

 

Fez mudanças, mas a taxa continua baixa? O problema pode ser o público

Tenha sempre em mente que a taxa de conversão de uma landing page tem relação direta com a quantidade de pessoas que acessam a página e também com a qualificação delas em relação ao seu produto ou serviço.

 

Às vezes, uma taxa de conversão baixa não representa que o problema está na LP, mas sim no público que a acessa. Se você faz anúncios nas redes sociais ou no Google, tente primeiramente revisar as configurações das suas campanhas e os públicos que está usando. Não teria, talvez, uma fonte de público mais qualificada que você poderia usar?

 

Outro ponto que não pode ser esquecido é o público de remarketing. Que são as pessoas que já acessaram determinada LP específica ou o site da sua empresa, mas não converteram. Pode ser muito mais fácil fazer com que as pessoas que já acessaram a landing page voltem e convertam, do que uma pessoa que ainda não ouviu falar sobre a sua empresa.

 

Pense que os usuários deixam de converter em uma landing por diversos motivos:

  • Não têm interesse no que foi oferecido;
  • Não têm o perfil para comprar o que foi oferecido;
  • Tiveram um pouco de interesse, mas não quiseram se cadastrar/comprar;
  • Tiveram interesse, mas não puderam se cadastrar/comprar naquela hora;
  • Entre outros motivos. 

 

Portanto, as pessoas que ainda estavam em dúvida ou não puderem converter no momento que viram o anúncio pela primeira vez, pode ser que o façam ao serem impactadas uma segunda ou terceira vezes. Você pode aumentar as chances de conversão usando anúncios específicos para remarketing, como os exemplos abaixo:

anuncio-remarketinganuncio-remarketing2

 

Taxa de conversão não é tudo se os leads não forem qualificados

Imagine o seguinte cenário: a landing page em questão é sobre um imóvel de alto padrão que custa acima de R$ 1 mi. Nesse caso, a taxa de conversão pode não importar tanto se a LP estiver gerando leads qualificados, com renda que permite comprar o imóvel e com interesse no negócio. 

 

Tratando-se de uma oferta mais acessível, mas que ao mesmo tempo exige um investimento razoável, como um curso de pós-graduação, por exemplo, a estratégia pode seguir por dois caminhos. (1) Se a equipe de vendas da empresa for robusta e estiver preparada para atender um grande volume de leads e possuir tempo para fazer negociações, podemos considerar as métricas relacionadas ao volume de leads gerados como de extrema importância.

 

(2) Já se a empresa possui uma equipe comercial reduzida, pode ser mais interessante focar na qualidade das pessoas que se cadastram. Aliás, pode facilitar a abordagem dos leads a inclusão de uma ou mais perguntas de qualificação. Além de reduzir a quantidade de pessoas que irá se cadastrar (vale analisar em cada estratégia para saber se isso é interessante ou não), a equipe de vendas também possui mais informações que podem ajudar na abordagem comercial.

 

Por exemplo, uma pergunta que poderia ser obrigatória nesse formulário é “Quanto você está disposto(a) a investir em um curso de pós-graduação?”. Ou, então, “Quanto você pretende pagar na mensalidade?”. Dessa forma, dependendo da resposta e conhecendo o valor dos produtos da empresa, a equipe de vendas sabe se vale a pena gastar mais tempo ou não na negociação. Podendo dar mais atenção para um número reduzido de pessoas, mas que têm maior potencial de adquirir o produto.

 

Portanto, vale analisar se o produto ou serviço da sua empresa requer uma estratégia de geração de leads que preze pela quantidade ou pela qualidade.

 

Conte com uma agência experiente

A yard. é uma agência especializada em criar estratégias completas de inbound marketing, incluindo landing pages, além de gestão de anúncios em redes sociais e no Google. Se quiser saber mais, solicite um orçamento sem compromisso através deste link.

Artigos Relacionados

inbound marketing

Geração de leads para escritório de investimentos

Autor Hellen Scheidt | 5 minutos
Um dos principais desafios, seja no mercado financeiro ou em qualquer outro, é encontrar pessoas qualificadas para adquirir o serviço que você presta. Essa realidade pode ser ainda mais complexa tratando-se de um escritório de investimentos ou um assessor autônomo. Já que, como é sabido há... Leia Mais
inbound marketing

Marketing de conteúdo e sua importância para a estratégia de marketing

Autor Leonardo Silva | 4 minutos
Você sabe o que é marketing de conteúdo? Ou como sua empresa pode conquistar novos clientes utilizando esse tipo de estratégia? Neste artigo, você aprende sobre isso e muito mais. O que é Marketing de Conteúdo? Marketing de conteúdo é uma estratégia utilizada para atrair clientes, mas... Leia Mais
inbound marketing

Ganhar dinheiro com infoprodutos ainda é possível?

Autor Ecco | 4 minutos
O mercado de infoprodutos movimenta bilhões e cresce ano após ano. Aposto que você mesmo já percebeu isso, há uma onda gigantesca de anúncios nas redes sociais que apresentam cursos com os temas mais diversos. A grande sacada, que atrai muitas pessoas, é que o infoproduto é produzido uma... Leia Mais