marketing

Aumente a velocidade do seu site com AMP (Accelerated Mobile Pages)

Blog
Por Alex
18 de junho de 2019 | 5 minutos

O celular está na nossa mão o tempo todo, utilizamos para conversar com os amigos, para trabalhar, jogar, acompanhar notícias, e para uma infinidade coisas. Segundo dados da SEMrush (Empresa de software que oferece soluções para marketing online), no Brasil mais de 50% de todo o tráfego no site de buscas são feitos através do smartphone.

Esse crescimento das buscas via mobile despertou a necessidade de melhorar a experiência do usuário, visto que a qualidade e o carregamento em dispositivos móveis deixava muito a desejar por diversos problemas, como, cobertura da rede, dispositivo e otimização dos próprios sites de destino. Tudo era muito frustrante, lento, o que se tornava um desafio de paciência para o usuário.

Em 2015 com a ideia cravada do “mobile first” a Google em parceria com outras empresas, como, Linkedin e Twitter, lançaram o AMP Project. A iniciativa AMP surgiu dessa necessidade de melhorar a navegação no mobile para todos, seja usuário, plataformas ou editores. Ao fazer buscas via smartphone você já deve ter notado em alguns resultados, um ícone de um raio no canto esquerdo, ao lado da url do site. Esse é o símbolo do AMP.

Exemplo de página que possui AMP (Accerated Mobile Pages).

Então, como o AMP funciona?

As páginas que utilizam o AMP são basicamente como qualquer outra página HTML, porém elas oferecem um conjunto limitado de recursos, que são definidos por regras e especificações do Accelerated Mobile Pages, essas páginas são carregadas e funcionam em qualquer navegador popular atualizado.

Para priorizar a velocidade e oferecer uma experiência mais veloz ao usuário, os arquivos AMP não priorizam a aparência do conteúdo, dessa forma consegue-se construir uma estrutura mais básica que pode acelerar o tempo de carregamento das páginas do website.

Outra forma de utilização das páginas AMP, é que elas podem ser armazenadas em cache na nuvem, isso ajuda a reduzir mais ainda o tempo de carregamento do dispostivo móvel. Essa combinação de recursos faz com que as páginas de destino obtenham um melhor desempenho de forma geral.

Porque você precisa considerar o AMP

Neste artigo falamos que páginas que demoram até 3 segundos para carregar são ideais para usuários. Com o Accelerated Mobiles Pages, elas poderão alcançar um posicionamento orgânico melhorado nas pesquisas do Google. Sim, esse é um dos critérios que o algoritmo usa para pontuar as páginas de destino e ranqueá-las.

Bom, se você chegou até aqui já deve ter percebido como é importante ter um site que carrega rápido no smartphone,  você consegue reter mais tráfego e ainda posicionar melhor o seu site, agregando uma estratégia de SEO.

Sites lentos impactam diretamente nas vendas, já pensou em quantos possíveis clientes você pode estar perdendo por não oferecer uma experiência rápida?

Curtiu o artigo? Se quiser saber melhorar seu site e criar estratégias de marketing que funcionam, diga um oi, que nós podemos te ajudar!

Artigos Relacionados

google ads

O marketing de busca revolucionou o conceito de marketing

Autor Alex | 4 minutos
O marketing de busca (SEM) é uma das principais estratégias dentro do marketing digital, neste artigo você vai entender como ele revolucionou a maneira com que o marketing é feito, e ainda sobre as suas duas principais ferramentas. O que os usuários de internet geralmente fazem quando querem... Leia Mais
design

Content first, por que o conteúdo vem primeiro?

Autor Alisson | 4 minutos
A idéia do "Content first" é, geralmente, usada em product designers. Significa liderar um projeto pelo conteúdo, e não pelo visual. Um famoso exemplo de profissionais que estão sendo liderados pelo visual são aqueles que abusam de textos fictícios e palavras genéricas. Já ouviu falar... Leia Mais
marketing

Os 4 P’s do marketing: Onde você está errando?

Autor Ecco | 4 minutos
4 P's do marketing (ou marketing mix) é um conceito clássico e, acredito que seja o mais reconhecido do universo do marketing. Foi criado por Jerome McCarthy e difundido por Philip Kotler no livro Administração de Marketing, em suas dezenas de edições. Aliás, fica a recomendação de... Leia Mais