marketing digital

Como o Facebook Ads funciona: ele está te espionando?

Blog
Por Hellen Scheidt
8 de setembro de 2021 | 6 minutos

Como o Facebook Ads funciona? Se você chegou neste artigo a partir dessa pergunta, tem uma chance de você ter recebido um anúncio muito específico e quer descobrir se o Facebook Ads pode estar te espionando.

 

Não é possível afirmar que o Facebook não está espionando ninguém. Mas posso dizer que os anunciantes (as empresas que anunciam no Facebook Ads) não estão te espionando e possuem menos dados sobre você do que você pode pensar.

 

Embora exista uma boa precisão nas segmentações de público no Facebook Ads, as empresas que anunciam na plataforma não têm acesso a dados como a sua renda familiar ou saldo bancário, por exemplo. Tudo é configurado “por fora”. Mas sim, o Facebook e o Instagram coletam seus dados para poder exibir anúncios personalizados. São informações dos sites que você visita, seus interesses pessoais, sua localização, entre outros. Aqueles que você aceita compartilhar ao concordar com os termos de uso da plataforma.

 

Como parar de receber anúncios no Facebook

 

Não é possível não receber anúncios no Facebook ou Instagram. Mas você pode remover interesses e dados compartilhados com empresas no seu perfil para deixar de ver anúncios em específico. É só buscar nas configurações da sua conta.

 

O caminho é: Configurações > Anúncios > Configurações de anúncios.

 

Nessa seção você poderá ver as empresas que utilizam a sua atividade em sites e aplicativos para exibir anúncios personalizados e também os interesses que o Facebook identificou no seu perfil. Se você não quiser mais receber anúncios de empresas específicas ou sobre determinados tópicos, basta removê-los.

como-parar-de-receber-anuncios-no-facebook

Importante: Você não vai PARAR de receber anúncios ou receber em menor quantidade. Essas alterações apenas interferem nos perfis e tópicos de interesses.

 

A partir do tópico abaixo, as informações serão mais úteis para quem está começando a fazer anúncios e quer saber como o Facebook Ads funciona e as melhores maneiras de configurar um público.

Como o Facebook Ads funciona

Existem muitas maneiras de segmentar uma campanha para que os anúncios de Facebook Ads cheguem o mais próximo possível de atingir as pessoas ideais. No entanto, os anunciantes não têm acesso à mecânica do algoritmo e arrisco dizer que quase ninguém sabe 100% como ele funciona.

 

Em outras palavras, os anunciantes dão “dicas” ao algoritmo para que ele aprenda o cenário ideal para os seus objetivos. Uma das dicas é a ação ideal. Antes de criar qualquer campanha é preciso definir um objetivo. Ele pode ser engajamento, tráfego, conversão, alcance, entre outros. Essas seriam as ações desejadas e cada campanha pode ter apenas uma. É a partir dessa configuração que o Facebook Ads irá encontrar pessoas mais propensas a realizar a ação escolhida. É aí que começa o trabalho do algoritmo.

 

Dentro desses objetivos existem outros mais específicos. Em uma campanha de tráfego, por exemplo, o anunciante pode optar por enviar o tráfego para o site, para um aplicativo, para o messenger ou para o WhatsApp. Em uma campanha de conversão o Facebook Ads tende a exibir anúncios para as pessoas que possuem mais probabilidade de realizar uma compra naquele momento. São as pessoas que costumam clicar em botões de “Comprar Agora”, que estão navegando com wifi ou outros cenários propícios. Selecionar o objetivo correto vai tornar a campanha mais precisa.

 

Na sequência, vem a definição do público a quem o anúncio será exibido. Existem muitas possibilidades e combinações de públicos para testar. No entanto, há alguns mais e outros menos precisos que outros.

Anúncios nas redes sociais – Facebook Ads

Como o Facebook Ads funciona: Definindo o público

Há basicamente três tipos principais de públicos no Facebook Ads: Direcionamento Detalhado, Público Personalizado e Público Semelhante. Entender mais sobre cada um deles vai facilitar a escolha pelo público ideal para os seus anúncios.

Como definir o público no Facebook Ads: Público personalizado

Dentro do público personalizado existem diversas fontes de público que uma campanha pode utilizar.

como-criar-publicos-facebook-ads

Opções atuais de públicos personalizados no Facebook Ads.

Em Suas fontes você pode utilizar os dados das pessoas que acessaram seu(s) site(s), seu aplicativo, com base em uma atividade offline e a partir de uma lista de clientes. Existem muitas possibilidades, mas o principal público a fazer com base no site é o público de remarketing. Ou seja, exibir seus anúncios para pessoas que visitaram o site e que não realizaram a ação desejada (comprar, cadastrar-se, entre outras). Determinados estilos de negócios possuem uma jornada de compra mais longa, acompanhar o usuário exibindo anúncios para ele lembrar da sua marca quando decidir fazer uma compra é muito importante nesse cenário.

A partir de abril de 2021 os públicos de remarketing perderam um pouco da capacidade de atingir os usuários por conta da atualização do iOS 14. Você pode ler mais sobre o assunto e aprender a contornar a situação no artigo abaixo.

iOS 14: Como melhorar o desempenho dos anúncios no Facebook Ads

Público personalizado: Lista de clientes

A Lista de clientes é outra fonte de público muito rica. Isso porque você pode fazer uma lista só com os seus melhores clientes/contatos ou fazer o upload de uma lista geral e atribuir um value (valor/nota) para os melhores. Os dados básicos a ter na lista são: nome, telefone celular e email. Mas para facilitar o trabalho do algoritmo do Facebook Ads, sua lista também pode conter dados como: cidade, estado, país, CEP, data de nascimento, entre outros.

Importante: uma lista de clientes precisa ter no mínimo 100 contatos para que o Facebook Ads aceite-a. Além disso, precisa estar nos padrões da plataforma. Sugiro fazer o upload utilizando uma planilha no formato .csv (quase nunca dá erro).

No artigo abaixo você encontra informações valiosas de como utilizar esses dados coletados dos seus clientes para fazer publicidade online.

Marketing digital para restaurante: o guia definitivo

Público personalizado: Fontes do Facebook

As fontes do próprio Facebook também têm diversas possibilidades. É uma maneira de “fugir” dos problemas causados pelo iOS14, já que ele baseia-se pelo próprio perfil da pessoa nas redes sociais. Portando não há perdas causadas pelas mudanças do iOS14.

É possível fazer um público a partir das pessoas que visitaram e/ou engajaram com seu perfil no Instagram. Ou, então, a partir de pessoas que assistiram algum vídeo da sua conta. Se usada a partir de uma boa estratégia, esse público pode ser muito útil dependendo dos seus objetivos, já que quem para para ver um vídeo está demonstrando claro interesse na sua área de atuação (se esse for o conteúdo do vídeo).

 

Como definir o público no Facebook Ads: Público semelhante

E se o Facebook Ads pudesse encontrar pessoas com perfil parecido com o dos seus clientes de forma automática? Ele pode! E essa é a maior vantagem dos públicos semelhantes. Qualquer um dos públicos personalizados citados acima pode servir de base para um público semelhante. Ou seja, você pode fazer o upload de uma lista de seus melhores clientes e “pedir” para o Facebook Ads encontrar outras pessoas semelhantes à elas.

Essa busca é o algoritmo que faz, então ele pode encontrar semelhanças que uma pessoa comum segmentando o público não perceberia. Quanto mais “quente” a sua fonte para o público semelhante, mais assertivo ele será.

 

Como definir o público no Facebook Ads: Direcionamento detalhado

Comparada com as demais, esse tipo de segmentação acaba sendo o “patinho feio” dos públicos do Facebook Ads (e ele não vira o cisne no final). Isso porque os públicos personalizados e semelhantes possuem uma capacidade muito maior de assertividade.

Um exemplo: Imagine que você está configurando um anúncio para uma loja de equipamentos esportivos e escolheu uma segmentação por interesse em “Esporte”. Dentro do gigantesco público que o Facebook Ads irá atingir, com certeza encontrará alguns compradores. Mas o anúncio também será exibido para pessoas que não praticam esportes e só curtiram a página de um time, por exemplo.

Para tirar a prova, existe uma opção na rede social onde é possível ver todos os interesses que o Facebook identificou no seu perfil. Você vai perceber que existem erros de interpretação e que muitos podem não estar de acordo com os seus interesses atualmente.

Este é um exemplo dos interesses identificados no meu perfil. Eu tenho uma conta no Facebook desde 2013 e já consumi muito conteúdo na plataforma, mas não isso não significa que eles estão de acordo com o meu estilo de vida. A imagem abaixo é um exemplo bem claro. No meu perfil o Facebook identificou interesse em “Vegetarianismo” e “Churrasco”. Claro que existem diversas interpretações, uma pessoa pode fazer um churrasco sem produtos de origem animal. Mas o Facebook não é capaz de fazer essa interpretação e uma segmentação como essa.

segmentação-interesses-facebook-ads

Claro que você pode usar essa segmentação para atingir um público mais amplo, mas se quiser mais assertivo, você deve optar por outras fontes de público. Ainda mais se o orçamento diário ou mensal for baixo.

Pare de jogar dinheiro fora com publicidade no Facebook

Como o Facebook Ads funciona: Dica final

O “segredo” para acertar em cheio no público certo para os objetivos do seu negócio é fazer testes e, depois, otimizar suas campanhas para o que está funcionando melhor. Não existe uma regra de um público que seja “melhor” que o outro. Isso tudo vai depender do estilo do seu negócio, a quantidade de dados disponíveis dos usuários/clientes, a verba disponível, entre outros.

Agora que você já entendeu como o Facebook Ads funciona, sabe que possui configurações bastante complexas. Para não ter erro, conte com a ajuda de uma agência de marketing digital especialista em gestão de tráfego para Facebook e Instagram.

Ouça mais sobre o assunto no yardcast.

Artigos Relacionados

marketing digital

Construindo uma experiência de marca interativa

Autor Alisson | 3 minutos
Criar experiências novas e marcantes que promovam uma interação de seu público com sua marca parece ser uma atividade distante da realidade. Neste artigo irei provar que experiências interativas não necessariamente precisam de um investimento exorbitante ou gastar horas de energia e... Leia Mais
marketing digital

Marketing digital para restaurante: o guia definitivo

Autor Lucas Ribas | 5 minutos
Criar uma estratégia de marketing digital para restaurante é mais fácil do que você imagina! Basta um pouco de empenho, organização e vontade para coletar dados! Sim! O segredo está em saber como coletar e utilizar dados. Na era digital, não coletar dados dos clientes significa que você... Leia Mais
marketing digital

O que é conteúdo evergreen, tudo que você precisa saber

Autor Lucas Ribas | 5 minutos
Conteúdo evergreen, também chamado de conteúdo perene, é um tipo de conteúdo produzido para permanecer relevante e útil por tempo indeterminado. Ou pelo menos, por mais tempo do que outros conteúdos. O conteúdo evergreen pode ser um artigo de blog, um vídeo ou até mesmo outro formato. O... Leia Mais