marketing digital

Landing page: O que é e como aumentar a taxa de conversão

Blog
Por Ecco
28 de abril de 2020 | 7 minutos

O que é landing page? É uma página de um site (ou hotsite), que tem como objetivo de capturar informações dos visitantes através de um formulário, em troca de uma oferta de conteúdo. O objetivo de uma landing page é, primordialmente, gerar uma conversão. Neste artigo vamos falar um explicar um pouco mais do beabá das LP’s.

Vivemos há uns bons anos, uma era em que conteúdo e geração de leads se tornaram práticas muito presentes nas estratégias de marketing de empresas B2B e B2C.

E uma das principais ferramentas que possibilitam essas estratégias, são as landing pages.

Mas afinal, landing page o que é?

“Landing”, do inglês, significa “aterrissagem”. E isso faz sentido, pois as landing pages são o “destino” do seu visitante que está em busca de algo. Elas representam o ponto de contato entre seu negócio e seu consumidor. É aqui onde a mágica acontece.

Podemos considerar como “landing page”, qualquer página que é formado por uma “oferta” e um formulário.

“Oferta” não quer dizer necessariamente uma promoção, mas sim algo que seu negócio está ofertando para os consumidores. Uma oferta pode ser: Ebook, infográfico, catálogo de produtos, demonstração de produto, solicitação de consultoria, ou orçamento. Entre vários outros.

Quando se trata de “geração” de leads, é mais comum que as ofertas estejam relacionadas ao fundo do funil de vendas.

Já quando se trata de inbound marketing, é um pouco diferente. Pois as landing pages são usadas para diferentes objetivos. Desde a atração de novos leads, com ofertas de conteúdos como ebooks e infográficos, que vão avançando o lead pela jornada de compra, até chegar às landing pages relacionadas a produtos e orçamentos.

Então podemos, em resumo, afirmar que uma landing page é um chamariz para que um visitante inicie e mantenha um relacionamento próximo com o seu negócio, através de uma troca onde os dois lados saem ganhando: O usuário recebe uma oferta pela qual tem interesse e o seu negócio, em troca, recebe os dados daquele usuário.

Para que serve uma landing page?

Vamos considerar que seu site atrai as pessoas. Seja porque elas têm interesse imediato em saber mais sobre os produtos ou serviços que você vende, ou porque você tem um blog interessante, ou por qualquer outro motivo.

Mas e aí? O que vem depois? As landing pages servem justamente para “dar um empurrãozinho” e estreitar essa relação.

Pensando em uma estratégia de marketing de conteúdo, o que fazer se várias pessoas leem o blog mas nenhuma delas deixa nenhum tipo de informação no (quase defasado) formulário de contato? Esse é o momento em que é preciso usar as landing pages para converter os visitantes.

O que é conversão e o que é lead?

“Conversão” é um termo comum no marketing digital, que significa transformar visitantes em leads. “Lead” é um termo tão comum quanto, que significa visitantes que deixaram informações em troca do que está sendo ofertado. Isso é uma pista (do inglês, “lead”) de que também estão possivelmente interessados pelo produto ou serviço da empresa que realizou a oferta.

Então para sintetizar tudo:

O que é landing page? É uma página onde uma marca disponibiliza uma oferta em troca de dados do consumidor.

O que é oferta? Um conteúdo ou serviço disponibilizado na landing page.

O que é conversão? O ato de um visitante se cadastrar na landing page.

O que é lead? É o visitante que se cadastrou na landing page, informando os dados no formulário.

Exemplo de estrutura de uma landing page ofertando um conteúdo sobre as principais ferramentas de marketing digital.

Exemplo de estrutura de uma landing page da yard, com a oferta de um conteúdo sobre as principais ferramentas de marketing digital.

A importância de gerar leads através de uma landing page

Agora que você entendeu o que é landing page, já deve estar percebendo a importância dessa ferramenta. Reparou o quão valiosa é uma conversão?

Mas não para por aí, porque estamos em uma era onde os dados comandam o marketing (e a internet em geral). É o que chamamos de data driven marketing.

O data driven marketing, de forma resumida, é o uso de dados e informações para basear decisões e estratégias de marketing. Se você quer saber mais, recomendo este artigo.

Toda empresa que quer adquirir clientes pelos meios digitais, precisa conhecer, entender e aplicar o data driven.

E pode parecer algo extremamente tecnológico, mas fique tranquilo(a), pois o data driven está em pequenas ações do dia a dia, como manter o cadastro de clientes atualizados.

E uma das estratégias muito efetivas, é o uso de landing pages para gerar e armazenar dados sobre potenciais consumidores. Esses dados podem ser usados para diversas outras estratégias posteriormente, como email marketing e anúncios no Google Ads e Facebook Ads.

Como fazer uma landing page que converte?

Não existe a resposta perfeita para essa pergunta, mas nosso trabalho diário é criar e melhorar landing pages, então essa experiência já trouxe alguns aprendizados interessantes.

Primeiro de tudo, uma landing page que converte tem uma oferta boa. Se ninguém está interessado em acessar o conteúdo que você disponibilizou, reflita um pouco e se pergunte: a minha oferta realmente é boa? É difícil desapegar de algumas ideias, eu sei, mas em alguns casos é necessário.

Em segundo lugar, reavalie a redação e o design da sua landing page, você não precisa ser nenhum expert em design, mas busque referências e siga as melhores práticas para o visual e para o texto. Uma boa landing page tem cores que fazem sentido e que destacam o formulário e CTA’s, além de ser formada por textos coerentes, que utilizam gatilhos mentais e um pouco de persuasão. O objetivo da página é mostrar que uma excelente oferta está disponível em troca dos dados do usuário, então capriche.

E em terceiro, mas muito importante: Onde você está divulgando suas landing pages?

Se você publica o link da LP organicamente no Facebook, ou compartilha em grupos do whatsapp, não crie muitas esperanças, pois pouquíssimas pessoas irão se interessar.

Você precisa enviar volume de tráfego qualificado para sua landing page. E as estratégias mais eficazes são com uso de email marketing, links em um artigo de blog bem ranqueado no Google e estratégia de mídia paga em Google, Instagram, Facebook e Linkedin.

Sim, você vai precisar investir dinheiro para que as pessoas acessem suas landing pages. Pensar o contrário, na maioria dos casos, é se iludir.

Lembre-se: uma taxa de conversão considerada boa é de 15%. Ou seja, para você ter 15 leads, precisa enviar 100 pessoas para sua landing page. Se ninguém acessá-la, ninguém vai converter.

Dito isso, a estrutura básica de uma landing page é

  • Cabeçalho com texto atrativo sobre a oferta;
  • Imagens e textos descritivos complementando as informações sobre a oferta;
  • Um formulário com perguntas personalizáveis (as imprescindíveis são “nome” e “email”, mas você pode adicionar outras perguntas que considerar interessantes)

Essa é a base, mas claro que uma landing page pode ser muito mais encorpada, com várias informações sobre a oferta e até mesmo uma prévia do conteúdo, pesquise referências!

Não esqueça o mobile

Quando falamos de internet hoje em dia, o mobile vem primeiro. Seja um site ou uma landing page, ela deve estar adaptada aos celulares e tablets. Garanto para você que a grande maioria do tráfego de suas landing pages serão mobile, então ela precisa estar adaptada. Faça testes no seu celular antes de publicar. Ela precisa proporcionar uma experiência positiva ao usuário.

Onde criar uma landing page?

Para criar as landing pages, existem diversas ferramentas. Pode ser até no Google Forms, no próprio Facebook Leads, ou em uma ferramenta paga avançada. Nós utilizamos o RD Station, um dos maiores softwares para gestão de inbound marketing do mundo. Ele tem versões a partir de R$60 reais/mês e não é necessário ter experiência em programação para criar landing pages usando o RD.

Todas as landing pages são criadas com o RD Station, mas são apenas uma das funções do sistema. Acesse este artigo sobre a ferramenta e descubra todo o seu potencial

Fazendo boas landing pages

O mais importante nas landing pages, é deixá-las visualmente agradáveis, pensar com carinho nas perguntas do formulário (sem exagerar). E o principal: tenha uma oferta muito boa, que faça o usuário querer deixar os dados em troca do acesso à ele.

Tudo gira em torno de bons conteúdos.

Depois da conversão, dependendo de qual foi a oferta, prepare a sua equipe de vendas para atender os leads com agilidade. Importante: Nem todos os leads devem ser abordados. Aí entra outras questões, como a qualificação de marketing e qualificação de vendas.

Outra situação, é em uma estratégia de inbound marketing, aqui, depois da conversão, você pode executar automações de email, por exemplo, para avançar o lead no funil de vendas.

Se você quer ter landing pages e estratégias de geração de leads ordenadas por profissionais, clique aqui e converse com um especialista (e de quebra dá uma olhada na nossa landing page).

Artigos Relacionados

design

Content first, por que o conteúdo vem primeiro?

Autor Alisson | 4 minutos
A idéia do "Content first" é, geralmente, usada em product designers. Significa liderar um projeto pelo conteúdo, e não pelo visual. Um famoso exemplo de profissionais que estão sendo liderados pelo visual são aqueles que abusam de textos fictícios e palavras genéricas. Já ouviu falar... Leia Mais
e-commerce

Quais métricas acompanhar em um e-commerce

Autor Alex | 6 minutos
Medir as ações de marketing é essencial em qualquer negócio, inclusive para quem está montando uma loja virtual. Afinal de contas ja dizia William Deming, "O que não pode ser medido, não pode ser gerenciado". Essa é uma das grandes vantagens em administrar um negócio online,  os dados... Leia Mais
bookyard

Email Marketing – Melhorando sua taxa de cliques

Autor Alisson | 6 minutos
Sua estratégia de email marketing não está envolvendo a base de leitores? Trazemos algumas dicas essenciais para melhorar a taxa de cliques em uma das melhores e mais baratas estratégias de marketing digital, o email marketing. Mais de 90% das pessoas na internet tem um email, isso é... Leia Mais